domingo, 30 de dezembro de 2018

INDICADOS AO 9º PRÊMIO OLHARES DA CENA


É com grande alegria que anunciamos os espetáculos indicados ao Prêmio Virtual Olhares de Cena que se repete a 9 anos já. Salientamos sempre que a premiação é sem a pompa e o glamour característico dos prêmios, mas uma homenagem aos trabalhadores cênicos do estado e do Brasil. Aqui não tem entrega de troféu, nem tampouco premiação em dinheiro, apenas uma lembrança aos que se destacaram segundo a opinião do autor do blog. Foram 28 espetáculos participantes e para décima edição pretendemos realizar uma cerimônia presencial, portanto se desejar que seu espetáculo participe nos contate.

O Brasil vive tempos sombrios, na política sobretudo na arte e o reflexo disto é a escassez de espaço para a produção e apresentação de espetáculos cênicos. E por aqui não é diferente, mas a RESISTÊNCIA é o que tem movido os trabalhadores da arte. Por isso um salve a toda a classe artística e que neste ano tudo pode se desenvolver de modo diferenciado com muita arte e projetos para todos, ao menos é o que esperamos.

TEATRO GAÚCHO

PRÊMIO ESPECIAL
Coletivo Lambe Lambe
Kiko Mello - pelas animações do espetáculo O SERTÃO EM MIM
Jessé Oliveira - Gestão CCMQ

MAQUIAGEM
Luana Zinn - CHAPEUZINHO VERMELHO
Cubo - ESPALHEM MINHAS CINZAS NA EURODISNEY
Cia Stravaganza - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Nina Eick - O SERTÃO EM MIM


DESIGN GRÁFICO/IDENTIDADE VISUAL
Jéssica Barbosa - CHAPEUZINHO VERMELHO
Eroica Conteúdo e Cássio de Souza - IMOBILHADOS
Sandro Ka - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Kiko Mello - O SERTÃO EM MIM
Sandro Ka - PLUGUE: UM DESVIO IMAGINATIVO
Nina Grieco - 2 FUDID*S



FOTOGRAFIA DE CENA
Adriana Marchiori - CHAPEUZINHO VERMELHO
Cláudio Etges - IMOBILHADOS
Coletivo Nômade - DESTERRO: SOBRE RESTOS QUE NÃO IMPORTAM MAIS
Gabriel Oliveira e Qex Bittencourt - RUÍDOS
Maicon Hainzenreder - 2 FUDID*S
Julio Appel - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS



TRILHA SONORA
Álvaro Rosacosta - CHAPEUZINHO VERMELHO
Caio Amom - IMOBILHADOS
Alvaro RosaCosta - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Beto Chedid - PLUGUE- UM DESVIO IMAGINATIVO
Johann Alex de Souza - MEIERHOLD



ILUMINAÇÃO
Thais Andrade- CHAPEUZINHO VERMELHO
Fabiana Santos - IMOBILHADOS
Ricardo Vivian - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Carol Zimer -  DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...
Ander Belotto - RUÍDOS





CENOGRAFIA
Élcio Rossini - CHAPEUZINHO VERMELHO
Rodrigo Shalako - IMOBILHADOS
Zoé Degani - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Margarida Rache - PLUGUE: UM DESVIO IMAGINATIVO
Tribo de Atuadores Ói nóis aqui travéiz - MEIERHOLD




FIGURINO
Daniel Lion - CHAPEUZINHO VERMELHO
Daniel Lion - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Liane Venturella - IMOBILHADOS
Gustavo Dienstmann - DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...
Margarida Rache - PLUGUE: UM DESVIO IMAGINATIVO


ATRIZ COADJUVANTE
Fabiane Severo - CHAPEUZINHO VERMELHO
Bruna Casali - 90 CEIAS
Geórgia Reck - ESPALHEM MINHAS CINZAS NA EURODISNEY
Mani Torres - DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...
Nina Picoli - PLUGUE: UM DESVIO IMAGINATIVO




ATOR COADJUVANTE

Henrique Gonçalves - CHAPEUZINHO VERMELHO
Alexandre Azevedo - INTERRUPÇÕES
Pedro Bertoldi - DESTERRO: SOBRE RESTOS QUE NÃO IMPORTAM MAIS
João Pedro Decarli - DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...
Gustavo Dienstmann - DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...





ATOR
Guilherme Ferrera - CHAPEUZINHO VERMELHO
Lauro Fagundes - 90 CEIAS
Zé Adão Barbosa - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Diogo Rigo - DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...
Paulo Flores - MEIERHOLD

ATRIZ

Sandra Dani - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Arlete Cunha - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Nina Eick - O SERTÃO EM MIM
Nina Picoli - DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...
Guega Peixoto - DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...
Regina Ferrari - 2 FUDID*S




DRAMATURGIA
Carina Corá e Grupo - 90CEIAS
Nina Eick e Fernando Kike Barbosa - O SERTÃO EM MIM
Teatro Sarcáustico - INTERRUPÇÕES
Francisco Gick - DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...
Pedro Bertoldi e Thiago Silva  - DESTERRO: SOBRE RESTOS QUE NÃO IMPORTAM MAIS



DIREÇÃO
Camila Bauer - CHAPEUZINHO VERMELHO
Liane Venturella - IMOBILHADOS
Adriane Mottola - PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS
Fernando Kike Barbosa - O SERTÃO EM MIM
Francisco Gick - DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA...
Jezebel de Carli - PLUGUE: UM DESVIO IMAGINATIVO



ESPETÁCULO

CHAPEUZINHO VERMELHO
IMOBILHADOS
PEQUENO TRABALHO PARA VELHOS PALHAÇOS

MEIERHOLD
DA DURA TAREFA DE NÃO ATIRAR CONTRA A PRÓPRIA CABEÇA ENQUANTO O MUNDO SE DESPEDAÇA Á SUA VOLTA E PARECE QUE A ÚNICA COISA A FAZER É UMA COISA SEM SENTIDO COMO DANÇAR UMA LAMBADA; E VOCÊ DANÇA





ESPETÁCULOS NACIONAIS


TEATRO NACIONAL

MAQUIAGEM
Barca dos Corações Partidos - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Josef Chasilew - BALÉ RALÉ
Gabriel Vilella - BOCA DE OURO

DESIGN GRÁFICO/IDENTIDADE VISUAL
Barca dos Corações Partidos - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
João Gabriel Monteiro e Jopa Moraes - HAMLET
Circo No Ato - A SALTO ALTO: ENTRE GENTILEZAS E EXTERMÍNIOS
Guilherme Luigi - DINAMARCA
Murilo Thaveira - CasadaLapa  - FARINHA COM AÇUCAR 


FOTOGRAFIA DE CENA

Barca dos Corações Partidos - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Renato Mangolin - GRITOS
Caique Cunha - BALÉ RALÉ
Kiko Mascarenhas - O JORNAL- THE ROLLING STONE
André Murrer - FARINHA COM AÇUCAR



TRILHA SONORA

Chico César, Beto Lemos e Alfredo Del-Penho   – SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Beto Lemos e Fernando Mota - GRITOS
Ricco Viana - HAMLET
Wladimir Pinheiro - O JORNAL- THE ROLLING STONE
Fernando Alabê e Jé Oliveira - FARINHA COM AÇUCAR

ILUMINAÇÃO

Renato Machado - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
ARTUR LUANDA RIBEIRO et HUGO MERCIER - GRITOS
Maneco Quinderé - HAMLET
Paulo César Medeiros - O JORNAL- THE ROLLING STONE
Camilo Bonfanti - FARINHA COM AÇUCAR

CENOGRAFIA

Sérgio Marimba - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Artur Luanda Ribeiro e André Curti - GRITOS
Carla Berri e Paulo de Moraes - HAMLET
Mauro Vicente Ferreira - O JORNAL- THE ROLLING STONE
Júlio Dojcsar – CasadaLapa - FARINHA COM AÇUCAR



FIGURINO

Kika Lopes e Heloisa Stocker - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Cia Dos a Deux - GRITOS
Carol Lobato e João Marcelino - HAMLET
Gabriel Vilella - BOCA DE OURO
Éder Lopes - FARINHA COM AÇUCAR

ATRIZ COADJUVANTE
Fernanda Petit - HAMLET
Lisa Eiras - HAMLET
Heloisa Jorge - O JORNAL- THE ROLLING STONE
Indira Nascimento - O JORNAL- THE ROLLING STONE
Marcella Gobatti - O JORNAL- THE ROLLING STONE
Lavinia Pannunzio - BOCA DE OURO


ATOR COADJUVANTE
Fábio Henriquez - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Ricca Barros - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Eduardo Rios - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Marcos Martins - HAMLET
André Luiz Miranda - O JORNAL- THE ROLLING STONE
Claudio Fontana - BOCA DE OURO

ATOR
Hilton Cobra - TRAGA-ME A CABEÇA DE LIMA BARRETO!
Adrén Alvez - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Thiago Catarino - O JORNAL- THE ROLLING STONE
Giordano Castro - DINAMARCA
Jé Oliveira - FARINHA COM AÇUCAR


ATRIZ
Amanda  Lyra - QUARTO 19
Rebeca Jamir - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL 
Patrícia Selonk - HAMLET
Tatiana Henrique - BALÉ RALÉ
Blackyva - BALÉ RALÉ
Mel Lisboa - BOCA DE OURO


DRAMATURGIA
Luiz Marfuz - TRAGA-ME A CABEÇA DE LIMA BARRETO!
Bráulio Tavares - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL
Marcelino Freire - BALÉ RALÉ
Giordano Castro - DINAMARCA
Jé Oliveira - FARINHA COM AÇUCAR



DIREÇÃO

Luiz Carlos Vasconcelos - SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL
Artur Luanda Ribeiro e André Curti - GRITOS
Paulo de Moraes - HAMLET
Pedro Wagner - DINAMARCA
Jé Oliveira - FARINHA COM AÇUCAR
Gabriel Vilella - BOCA DE OURO


ESPETÁCULO
TRAGA-ME A CABEÇA DE LIMA BARRETO!
SUASSUNA - O AUTO DO REINO DO SOL
GRITOS
HAMLET
DINAMARCA
FARINHA COM AÇUCAR OU SOBRE A SUSTANÇA DE HOMENS E MENINOS
BOCA DE OURO

quinta-feira, 31 de maio de 2018

O SERTÃO EM MIM (RS)

A imagem pode conter: 1 pessoa, noite, chapéu e área interna

Adaptação ousada e particular de Guimarães Rosa

por Diego Ferreira

O espetáculo "O sertão em mim" faz uma adaptação muito particular da obra "Grande Sertão: Veredas" de Guimarães Rosa. O título do espetáculo já detona a essência do projeto: o sertão segundo a visão da sua interpréte e convenhamos que a atriz Nina Eick está entregue de forma magistral no solo dirigido por Fernando Kike Barbosa. A epopéia de Guimarães Rosa corporificada através de uma dramaturgia que é calcada no minimalismo, ou seja, o que está em cena é o essencial para que o espectador possa comprender a magnitude da obra literária. E a produção consegue alcançar ótimos resultados principalmente pela força de Nina aliada as animações criadas pelo artista Kiko Mello que pela expressividade e bom uso consegue ser um personagem a mais em cena. A tríade iluminação, trilha Sonora e animação conseguem acrescentar tamanha qualidade a cena permitindo que o trabalho de direção e atuação se potencializem de modo que nenhum se sobressaí mais do que o outro, pois o que está no centro é Guimarães Rosa.
Nina Eick através de sua interpretação consegue transitar entre narração e personagem, oscilando fisicalidade e oralidade sem perder jamais a sua presença que magnetiza o espectador. Credito isso a direção de Fernando Kike Barbosa, pois são claras as marcas precisas em que a atriz impõe o seu jogo, com ritmo e potência. O espetáculo é um solo que demostra um feliz casamento entre direção e atriz além de uma extensa ficha técnica que demostra que a ousadia precisa de trabalho, e trabalho é o que vejo em "O sertão em mim", aliás trabalho de ótima qualidade que pelas dificuldades em transpor o romance para a cena consegue atingir um belo resultado. 


FICHA TÉCNICA
Direção: Fernando Kike Barbosa;
Dramaturgia e concepção: Nina Eick e Fernando Kike Barbosa
Atuação: Nina Eick
Criação de Imagens e animações: Kiko Mello
Iluminação e operação de projeções: Prego
Trilha sonora original: Paulo Arenhart
Figurinos: Julia Santos
Preparação corporal: Juliana Nólibos
Fotos: Rose Pereira
Produção Executiva, Assessoria de Imprensa e Social Media: Gustavo Saul
Coordenação de Produção: Patsy Cecato
Apoio: Espaço N e Coordenação de Artes Cênicas
Realização: Complexo Criativo Cômica Cultural
Duração: 50 minutos
Classificação: 14 anos

domingo, 27 de maio de 2018

GRETA GARBO QUEM DIRIA ACABOU NO IRAJÁ (RS)

Imagem relacionada

Bons resultados e destaque para Antonio Lima

No início dos anos setenta, época em que o texto foi escrito, o Brasil vivia um dos piores períodos de sua história, uma ditadura sufocante e sangrenta que censurava e prendia artistas à mínima suspeita de subversão contra o Regime, pois ainda estávamos sob o chicote do Ato Institucional nº 5, os meios de comunicação eram completamente manipulados e tinha que se tomar bastante cuidado com o que se falava. Diante disso tudo chegamos a montagem gaúcha do texto que se passa na metropóle carioca abordando a solidão. Parto da premissa  que o espetáculo dirigido pela Margarete Scherer não se apropria muito deste contexto histórico em que o autor situa sua narrativa construindo sua direção mais no sentido de evidenciar o glamour decadente externo das personagens do que evidenciar a relação humana e seus conflitos internos.  O espetáculo atinge bons resultados em sua concepção e nas atuações com destaque para Antonio Lima que consegue se apropriar de sua personagem de forma magistral. Antonio brilha em cena, construindo de forma naturalista o seu enfermeiro que tem na figura de Greta Garbo a sua grande inspração. O ator é o grande mérito desta montagem. Gabriel Dieter tem uma boa construção, mas poderia aperfeiçoá-lá no sentido de trazer mais humanidade a seu personagem. Margarete Scherer é uma ótima atriz (já conhecia seu trabalho no espetáculo "Dá licença por favor"), e aqui novamente ela nos dá uma aula de interpretação. Talvez o problema seja que aqui neste trabalho ela tenha que dividir sua atenção entre a atuação e a direção, o que tras alguns problemas para a encenação, sendo que o principal deles na minha opinião é a passagem do tempo, onde um contra-regra entra em cena apenas para trocar alguns adereços. Isso serve para cortar o fluxo das ações que acontecem em cena, desnecessário e que atrapalham na fruição da peça. Trilha sonora, cenário e figurinos estão dentro da concepção que evidenciam uma cafonice que ajudam a construir um clima interessante para o espetáculo.

♦ Ficha Técnica:

Ator: Antonio Lima

Ator: Gabriel Dieter
Atriz/Diretora: Margarete Scherer

Sonoplasta: Cristian Metz

Contra regra: Dejair Krumenan

Iluminadora/Técnica Responsável: Sandra Loureiro

quinta-feira, 24 de maio de 2018

A MULHER ARRASTADA (RS)


E amanhã estreia "A mulher Arrastada" com dramaturgia de Diones Camargo, Direção de Adriane Mottola e com Celina Alcântara e Pedro Nambuco no elenco, dentro da programação do 13º Palco Giratório RS. 
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas
Por Diego Ferreira[1]
 “A Mulher Arrastada” enquanto dramaturgia surge para dar corpo, voz e atenção a tudo o que vem acontecendo nos últimos dias, surge como um acalanto pós execução da Marielle. É lógico que a escrita surge muito antes deste último fato, mas serve para pensar e refletir, questionar até quando, ou melhor, quantas Cláudias, Marielles, Marias e tantas outras vão perder suas vidas e nada, absolutamente nada irá acontecer.
A escrita de Diones me toca de uma forma intensa, primeiramente, pelo fato de eu ser negro, e me identificar muito com estas memórias, e segundo que a escrita é provocativa, não esbarra no fato da premissa da peça, estar em todas as mídias, o que poderia escorregar e cair em clichês ou até mesmo na criação de uma história melodramática tentando apenas emocionar o leitor/espectador com o drama da pobre vítima Claúdia. Mas graças ao olhar apurado, “A mulher arrastada” é um texto que a começar pela estrutura, eclode o drama assim como ocorre em autores pós-modernos, como Sarah Kane e até mesmo Heiner Müller.
O texto ”A mulher arrastada” é permeado de memórias fragmentárias e inconstantes, ficção e realidade andam juntas, também a dimensão do tempo está desconstruída: não há noção de passado e presente, separação de eu e outro; em caráter de hibridismo (o texto é um poema dramático, narrativo, concreto, e extremamente político); um novo estado de expressão e percepção em uma escrita que é distante da estrutura tradicional de enredo. A fragmentação do sujeito contemporâneo é alcançada esteticamente com a utilização de recursos como as figuras do HOMEM e das SOMBRAS que tem a função de situar os passos de Claúdia, a utilização de uma narrativa não linear, não especificação das personagens e do cenário, distorção do senso de realidade e de tempo.
O trabalho de Diones é um verdadeiro “tour de force” dramatúrgico, e agora fico aqui na expectativa de vê-lo ganhar vida no corpo da Celina Alcântara que é uma intérprete maravilhosa, uma atriz negra que tem na sua força a sua razão de ser e de representar tantos e tantos artistas negros dentro da academia. Em minha opinião não tinha outra atriz a não ser ela, que foi minha orientadora na graduação. Que as palavras deste potente texto possam ecoar e quem sabe transformar o olhar de muitas pessoas para que Claudias e Marieles estejam sempre PRESENTE entre nós!

A MULHER ARRASTADA (RS)

Dias 25 e 26 de maio de 2018 - Sexta-feira  e sábado, ás 21 horas
Galeria La Photo - Travessa da Paz, 44 - Farroupilha - Porto Alegre/RS
Gênero: Teatro Adulto / Classificação: 14 anos / Duração: 55min

Inspirado no caso real ocorrido no Rio De Janeiro em 2014, a peça refaz os últimos momentos de Cláudia Silva Ferreira – mulher, negra, trabalhadora, 38 anos, mãe de 4 filhos biológicos e 4 adotivos – brutalmente assassinada pela Polícia Militar ao sair de casa, no Morro da Congonha, para comprar pão para sua família. Após ser baleada, seu corpo foi atirado às pressas no camburão da viatura e arrastado ainda com vida em meio ao tráfego da capital carioca, sob o olhar horrorizado de motoristas e transeuntes. Valendo-se de uma construção poética que contrapõe o fato verídico ao simbolismo das imagens evocadas, o texto do dramaturgo Diones Camargo mostra a figura trágica de Cacau reivindicando o que durante toda a cobertura jornalística do caso foi aos poucos apagado: o seu nome, elemento este que foi substituído pela impessoal, violenta e cruel alcunha de “Mulher Arrastada”.

Ficha técnica:
Texto: Diones Camargo
Direção: Adriane Mottola
Elenco: Celina Alcântara e Pedro Nambuco
Cenografia: Isabel Ramil e Zoé Degani
Iluminação: Ricardo Vivian
Trilha Sonora Original: Felipe Zancanaro
Fotografia: Regina Peduzzi Protskof
Produção: Francisco Ribeiro
Realização: Diones Camargo e Galeria La Photo e Espaço Cultural
Apoio: Cia/Estúdio Stravaganza


[1] Diego Ferreira é Graduado em Teatro pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Professor de Teatro na Unissinos e no La Salle. Diretor do Grupo Skatá. Faz parte da Comissão  Julgadora do Prêmio Açorianos Revelação 2018 e atualmente é membro do Grupo de Estudos em Dramaturgia de Porto Alegre coordenado por Diones Camargo.
Escreve criticas no blog Olhares da Cena http://olharesdacena.blogspot.com.br/

Publicado originalmente no Site CÊNICAS.

domingo, 11 de março de 2018

VENCEDORES DO 8º PRÊMIO VÁLVULA DE ESCAPE/OLHARES DA CENA

TEATRO GAÚCHO
Resultado de imagem para RAMAL 340
Ramal 340:  SOBRE A MIGRAÇÃO DAS SARDINHAS OU PORQUE AS PESSOAS SIMPLESMENTE VÃO EMBORA

MAQUIAGEM
Rudinei Morales - BRECHÓ DA HUMANIDADE

DESIGN GRÁFICO/IDENTIDADE VISUAL
Gianna Soccol - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS

FOTOGRAFIA DE CENA
Adriana Marchiori - RAMAL 340: SOBRE A MIGRAÇÃO DAS SARDINHAS OU PORQUE AS PESSOAS SIMPLESMENTE VÃO EMBORA

TRILHA SONORA
Fernando Sessé - CAIO DO CÉU

ILUMINAÇÃO
Lucca Simas - RAMAL 340: SOBRE A MIGRAÇÃO DAS SARDINHAS OU PORQUE AS PESSOAS SIMPLESMENTE VÃO EMBORA

CENOGRAFIA
Rodrigo Shalako - RAMAL 340: SOBRE A MIGRAÇÃO DAS SARDINHAS OU PORQUE AS PESSOAS SIMPLESMENTE VÃO EMBORA

FIGURINO
Suzi Martinez  - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS

ATRIZ COADJUVANTE
Heloisa Palaoro -  PORQUE NÃO DORMIR SEM MEDO?

ATOR COADJUVANTE
Guilherme Ferrêra - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS

ATOR
Rudinei Morales - BRECHÓ DA HUMANIDADE

ATRIZ
Déborah Finocchiaro - CAIO DO CÉU

DRAMATURGIA
Francisco Gick - RAMAL 340: SOBRE A MIGRAÇÃO DAS SARDINHAS OU PORQUE AS PESSOAS SIMPLESMENTE VÃO EMBORA

DIREÇÃO
Jezebel De Carli - RAMAL 340: SOBRE A MIGRAÇÃO DAS SARDINHAS OU PORQUE AS PESSOAS SIMPLESMENTE VÃO EMBORA


ESPETÁCULO
RAMAL 340: SOBRE A MIGRAÇÃO DAS SARDINHAS OU PORQUE AS PESSOAS SIMPLESMENTE VÃO EMBORA



TEATRO NACIONAL


Resultado de imagem para salina a ultima vertebraMAQUIAGEM
Club Noir - LEITE DERRAMADO

DESIGN GRÁFICO/IDENTIDADE VISUAL
Beto Martins e Gabriela Rocha - AUÊ

FOTOGRAFIA DE CENA
Club Noir - LEITE DERRAMADO

TRILHA SONORA
Barca dos Corações Partidos - AUÊ

ILUMINAÇÃO
Licurgo Caseira - SE EU FOSSE IRACEMA

CENOGRAFIA
Roberto Alvim - LEITE DERRAMADO

FIGURINO
Ana Teixeira e Stephane Brodt - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA

ATRIZ COADJUVANTE
Graciana Valladares OS CADERNOS DE KINDZU

ATOR COADJUVANTE
Cridemar Aquino SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA

ATOR
Thiago Catarino - OS CADERNOS DE KINDZU

ATRIZ
Adassa Martins - SE EU FOSSE IRACEMA

DRAMATURGIA
Laurent Gaudé - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA

DIREÇÃO
Ana Teixeira e Stephane Brodt - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA

ESPETÁCULO
SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA




quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

INDICADOS 8º PRÊMIO OLHARES DA CENA/VÁLVULA DE ESCAPE 2017

Espetáculos indicados dos blogs Válvula de Escape e Olhar(es) da Cena referente a temporada 2017!

TEATRO GAÚCHO

MAQUIAGEM
Rudinei Morales - BRECHÓ DA HUMANIDADE


DESIGN GRÁFICO/IDENTIDADE VISUAL
Rafael Sarmento - CAIO DO CÉU
Didi Jucá/Francisco Gick/Luan Silveira - RAMAL 340...
Gianna Soccol - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Vitório Azevedo - PORQUE NÃO DORMIR SEM MEDO?
TrupeZonaTeatro - VIAJANTES DAS GALÁXIAS

FOTOGRAFIA DE CENA
Carolina Desegna - BRECHÓ DA HUMANIDADE
Vitório Beretta - CAIO DO CÉU
Adriana Marchiori - RAMAL 340...
Rodrigo Kão - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Mauricio Quadros - VIAJANTES DAS GALÁXIAS

TRILHA SONORA
ÁlvaroRosaCosta - BRECHÓ DA HUMANIDADE
ÁlvaroRosaCosta - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Fernando Sessé - CAIO DO CÉU
Josué Flach - RAMAL 340...
Sérgio Baiano - VIAJANTES DAS GALÁXIAS

ILUMINAÇÃO
Leandro Roos Pires - CAIO DO CÉU
Lucca Simas - RAMAL 340...
Anilton Souza e Mauricio Moura - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Carlos Azevedo e Casemiro Azevedo -  PORQUE NÃO DORMIR SEM MEDO?
Bathista Freire - VIAJANTES DAS GALÁXIAS

CENOGRAFIA
Rudinei Morales - BRECHÓ DA HUMANIDADE
Rodrigo Shalako - RAMAL 340...
Marco Fronchowiak - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
TrupeZonaTeatro - VIAJANTES DAS GALÁXIAS

FIGURINO
Antônio Rabadan - CAIO DO CÉU
Gutavo Dienstmann - RAMAL 340: SOBRE A MIGRAÇÃO DAS SARDINHAS OU...
Suzi Martinez  - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Margarida Rache - VIAJANTES DAS GALÁXIAS

ATRIZ COADJUVANTE
Mani Torres - RAMAL 340
Marlise Damin - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Suzi Martinez - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Heloisa Palaoro -  PORQUE NÃO DORMIR SEM MEDO?
Lisiane Medeiros - PORQUE NÃO DORMIR SEM MEDO?

ATOR COADJUVANTE
Diogo Rigo - RAMAL 340
Guilherme Ferrêra - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Henrique Gonçalves - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS

ATOR
Rudinei Morales - BRECHÓ DA HUMANIDADE
Gustavo Diestmann - RAMAL 340
Francisco Gick - RAMAL 340
Luciano Pieper - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Jeferson Neves Hertzog - HISTÓRIAS PERVERSAS DO CORAÇÃO HUMANO

ATRIZ
Déborah Finocchiaro - CAIO DO CÉU
Nina Picoli - RAMAL 340...
Guega Peixoto - RAMAL 340
Juliana Barros - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Morgana Rosa - HISTÓRIAS PERVERSAS DO CORAÇÃO HUMANO

DRAMATURGIA
Rudinei Morales - BRECHÓ DA HUMANIDADE
Francisco Gick - RAMAL 340...
Pedro Delgado -  PORQUE NÃO DORMIR SEM MEDO?
Rodrigo Azevedo - HISTÓRIAS PERVERSAS DO CORAÇÃO HUMANO
Fábio Castilhos - VIAJANTES DAS GALÁXIAS

DIREÇÃO
Liane Venturella -BRECHÓ DA HUMANIDADE
Jezebel De Carli - RAMAL 340...
Suzi Martinez - OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
Rodrigo Azevedo - HISTÓRIAS PERVERSAS DO CORAÇÃO HUMANO
Fábio Castilhos - VIAJANTES DAS GALÁXIAS

ESPETÁCULO
BRECHÓ DA HUMANIDADE
RAMAL 340: SOBRE A MIGRAÇÃO DAS SARDINHAS OU PORQUE AS PESSOAS SIMPLESMENTE VÃO EMBORA
OS DOIS GÊMEOS VENEZIANOS
HISTÓRIAS PERVERSAS DO CORAÇÃO HUMANO
VIAJANTES DAS GALÁXIAS


TEATRO NACIONAL

MAQUIAGEM
Duda Maia - A GAIOLA
Nucleo Bartolomeu de Depoimentos - ANTÍGONA RECORTADA
Amok Teatro - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Club Noir - LEITE DERRAMADO


DESIGN GRÁFICO/IDENTIDADE VISUAL
Fernando Nicolau - SE EU FOSSE IRACEMA
Beto Martins e Gabriela Rocha - AUÊ
Amok Teatro - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Amok Teatro - OS CADERNOS DE KINDZU
Vicka Suarez - LEITE DERRAMADO


FOTOGRAFIA DE CENA
João Júlio Mello (Imatra) - SE EU FOSSE IRACEMA
Teatro de Los Andes - MAR
Daniel Barbosa - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Amok Teatro - OS CADERNOS DE KINDZU
Club Noir - LEITE DERRAMADO


TRILHA SONORA
João Schmid - SE EU FOSSE IRACEMA
Barca dos Corações Partidos - AUÊ
Fábio Simões Soares - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Amok Teatro - OS CADERNOS DE KINDZU
Vladimir Saflate - LEITE DERRAMADO

ILUMINAÇÃO
Licurgo Caseira - SE EU FOSSE IRACEMA
Renato Machado - AUÊ
Gonzalo Callejas e Lucas Achirico - MAR
Renato Machado SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Renato Machado - OS CADERNOS DE KINDZU
Domingos Quintilhiano -LEITE DERRAMADO

CENOGRAFIA
Licurgo Caseira - SE EU FOSSE IRACEMA
Barca dos Corações Partidos - AUÊ
Gonzalo Callejas - MAR
Ana Teixeira e Stephane Brodt - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Ana Teixeira e Stephane Brodt - OS CADERNOS DE KINDZU
Roberto Alvim - LEITE DERRAMADO

FIGURINO
Luiza Fradin - SE EU FOSSE IRACEMA
Barca dos Corações Partidos - AUÊ
Ana Teixeira e Stephane Brodt - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Ana Teixeira e Stephane Brodt -  OS CADERNOS DE KINDZU
João Pimenta - LEITE DERRAMADO

ATRIZ COADJUVANTE
Graciana Valladares SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA 
Graciana Valladares OS CADERNOS DE KINDZU
Luciana Lopes SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Sol Miranda SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Tatiana Tibúrcio SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA

ATOR COADJUVANTE
Cridemar Aquino SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Reinaldo Junior SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Robson Feire SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Sergio Loureiro SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Gustavo Damasceno - OS CADERNOS DE KINDZU
Stephane Brodt - OS CADERNOS DE KINDZU


ATOR
Lucas Achirico - MAR
Gonzalo Callejas - MAR
Thiago Catarino - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Thiago Catarino - OS CADERNOS DE KINDZU

ATRIZ
Adassa Martins - SE EU FOSSE IRACEMA
Alice Guimarães - MAR
Ariane Hime - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Tatiana Tibúrcio - OS CADERNOS DE KINDZU
Juliano Galdino - LEITE DERRAMADO

DRAMATURGIA
Fernando Marques - SE EU FOSSE IRACEMA
Teatro de Los Andes - MAR
Laurent Gaudé - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Amok Teatro - OS CADERNOS DE KINDZU
Roberto Alvim - LEITE DERRAMADO


DIREÇÃO
Fernando Nicolau - SE EU FOSSE IRACEMA
Duda Maia - AUÊ
Arístides Vargas - MAR
Ana Teixeira e Stephane Brodt - SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
Ana Teixeira e Stephane Brodt - OS CADERNOS DE KINDZU
Roberto Alvim - LEITE DERRAMADO


ESPETÁCULO
SE EU FOSSE IRACEMA
AUÊ
MAR
SALINA - A ÚLTIMA VÉRTEBRA
OS CADERNOS DE KINDZU
LEITE DERRAMADO


sábado, 6 de maio de 2017

VENCEDORES DO 7º PRÊMIO VÁLVULA DE ESCAPE/OLHARES DA CENA

Eis a lista dos vencedores da 7º edição do Prêmio Válvula de Escape (2016). Uma homenagem aos trabalhadores cênicos do estado e do Brasil. Aqui não tem entrega de troféu, nem tampouco premiação em dinheiro, apenas uma lembrança aos que se destacaram segundo a opinião do autor do blog. 
O Brasil vive tempos sombrios, na política sobretudo na arte e o reflexo disto é a escassez de espaço para a produção e apresentação de espetáculos cenicos. E por aqui não é diferente, mas a RESISTÊNCIA é o que tem movido os trabalhadores da arte. Por isso um salve a toda a classe artistica e que este ano tudo pode se desenvolver de modo diferenciado com muita arte e projetos para todos.

Vamos aos premiados:

TEATRO GAÚCHO

MAQUIAGEM
Tuti Kerber - BERNARDO E MARIANA

DESIGN GRÁFICO/IDENTIDADE VISUAL
Sandro Ká - GPS GAZA

FOTOGRAFIA DE CENA
Alisson Fernandes - ATÉ O FIM

TRILHA SONORA
Simone Rasslan e Álvaro RosaCosta - DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS

ILUMINAÇÃO
Bathista Freire - DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS

CENOGRAFIA
Kiko Angelin - A MECÂNICA DO AMOR

FIGURINO

Fabrizio Rodrigues - BERNARDO E MARIANA


ATRIZ COADJUVANTE
Angela Spiazzi -  DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS

ATOR COADJUVANTE

Gabriel Picinatto - JOÃO E MARIA E O DESCONHECIDO MUNDO LÁ FORA


ATOR


Cassiano Ranzolin -  DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS

ATRIZ
Margarete Scherer - DÁ LICENÇA POR FAVOR

DRAMATURGIA
Júlio Conte - A MECÂNICA DO AMOR

DIREÇÃO
Zé Adão Barbosa, Carlota Albuquerque e Larissa Sanguiné -  DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS

ESPETÁCULO

DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS



TEATRO NACIONAL



DESIGN GRÁFICO/IDENTIDADE VISUAL

Vitor Bezerra - JACY

FOTOGRAFIA DE CENA

Coletivo As Travestidas - BR TRANS

TRILHA SONORA

Cia Nu Escuro - PITORESCA

ILUMINAÇÃO
Ronaldo Costa - JACY

CENOGRAFIA

Mathieu Duvignaud - JACY

FIGURINO

Rita Alves  - PITORESCA

ATRIZ COADJUVANTE

Adriana Brito - PITORESCA

ATOR COADJUVANTE

Edivaldo Batista- RÉPÉTER

ATOR

Silvério Pereira - BR TRANS

ATRIZ

Quitéria Kelly - JACY

DRAMATURGIA
Henrique Fontes e Pablo Capistrano - JACY

DIREÇÃO
Jezebel de Carli - BR TRANS


ESPETÁCULO
BR TRANS